Formadora do Icep é uma das 50 selecionadas ao Prêmio Professor Nota 10

A professora de Educação Física, Patrícia Rocha, concorreu ao prêmio Educador Nota 10 com o projeto “Conquista Frisbee: discos que voam nos céus da Bahia”, desenvolvido com estudantes do Ensino Médio, no Colégio Estadual Abdias Menezes, no município de Vitória da Conquista. O projeto promove uma modalidade esportiva acessível, que estimula a convivência e motiva meninos e meninas ao se movimentar e tem como princípios pedagógicos promover a inclusão e o respeito à diversidade.

EDUCADOR NOTA 10_2020_PATRICIA ROCHA (2)

Patrícia (à direita de boné) e estudantes no campeonato Conquista Frisbee

O Prêmio Educador Nota 10, criado em 1998 pela Fundação Victor Civita, reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio, além de coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. A edição de 2020 contou com a participação de 3761 educadores. Destes, foram selecionados 50 finalistas, entre eles a professora de Educação Física do município de Vitória da Conquista, Patrícia Rocha, formadora do Icep desde 2018.

Patrícia conta que o projeto teve início em 2015 quando ela e seu esposo Alan Aquino – que também é professor de Educação Física – trabalhavam na mesma escola. Pesquisando novas atividades e modalidades descobriram o Ultimate Frisbee, um esporte coletivo praticado com um disco. “Nós sempre buscamos agregar valor às aulas de Educação Física pois isso é um grande desafio, especialmente para alunos do Ensino Médio”, explica Patrícia.

Um dos objetivos do jogo é lançar o disco e levá-lo até uma área de pontuação. Dentro das diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ele está classificado como jogo de invasão, pois é preciso invadir outra área para marcar o ponto. Mas uma das principais características do esporte é a autogestão dos jogadores: o jogo imprescinde do árbitro já que o jogador conhece e aplica as regras. “É importante mudar a consciência de quem está jogando, é o que a gente pensa da escola e da prática da Educação Física”, justifica Patrícia. O jogo também propõe competições mistas em igualdade de condições, proporcionando que todos participem dentro de suas próprias habilidades, possibilidades e do seu próprio valor. Todos jogam juntos, tem meninos, meninas, alunos com deficiências físicas ou intelectuais.

A professora avalia que o esporte propõe uma mudança cultural muito grande na escola, pois os estudantes passam a perceber o valor da Educação Física. Mas o que ela deseja mesmo é contribuir para que os estudantes encontrem o sentido de estar/permanecer nos estudos, através do esporte. Patrícia e Alan querem expandir a modalidade para outras unidades escolares e já formaram outros professores e estudantes. O ex-aluno Henrique levou o jogo para sua comunidade, na zona rural, formou e treina a equipe. Considerado um dos melhores jogadores, hoje ele é um dos parceiros do projeto: ”Uma das coisas que me fez gostar do esporte é a união e o espírito esportivo que esse jogo propõe”, define o jovem.

Festival Conquista Frisbee

Apesar das resistências iniciais pelo desconhecimento da modalidade, o jogo já ultrapassou os muros da escola e tem até campeonato: o Festival Conquista Frisbee, promovido por Patrícia e Alan, é realizado no estádio municipal da cidade e já chegou a reunir até 600 estudantes de diferentes escolas do município.

Após estudar sobre o jogo e treinar suas técnicas e táticas, as turmas se preparam para competir no Festival, realizado no segundo semestre. Cada turma escolhe seus representantes e cada time – de oito componentes – tem como regra ter no mínimo duas meninas. “Queremos chegar a ter meio a meio para garantir a equidade”, explica Patrícia.

A competição tem duas premiações: uma delas ganha o time que mais pontuar nos jogos do campeonato. A outra é o prêmio mais importante: o do espírito do jogo – um dos diferencias do esporte. Um dos times é avaliado pelos colegas como campeão por ter cumprido cinco critérios: o respeito às regras, o autocontrole, o autoconhecimento, a comunicação e a atitude positiva. “Esse é o prêmio mais cobiçado da competição”, garante Patrícia.

Saiba mais sobre o projeto:
Youtube: canal Vai ter quadra?
Facebook: @conquistafrisbee
Veja imagens dos estudantes praticando o Ultimate Frisbee:

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *